Como funciona a taxa de condomínio de uma multipropriedade?

Como funciona a taxa de condomínio de uma multipropriedade?

Um empreendimento de multipropriedade, na maioria das vezes, está diretamente ligado ao segmento turístico. Dessa forma, é comum que seja implantado nas proximidades de um destino ou atrativo turístico relevante. Por outro lado, pode se tratar de uma necessidade, atendendo o mercado de férias

Independente da situação, é de extrema importância que o desenvolvedor procure respostas para algumas das principais perguntas que levarão o negócio ao sucesso. Entre as principais estão:

Qual é o público-alvo?

Quais são os destinos turísticos desejados por este público-alvo?

Quais são os produtos hoteleiros e imobiliários que vão compor a oferta desejada por esse público?

Quais são os produtos turísticos complementares ao destino que vão compor a oferta desejada?

Existem terrenos com potencial construtivo e características ambientais adequadas à implantação do projeto no destino analisado?

Qual é a estimativa preliminar de valor geral de vendas e econômico do projeto?

A partir de respostas concretas e positivas será possível o início de envolvimento dos consultores. Afinal, são eles que oferecem auxílio técnico imparcial necessário para a reflexão de viabilidade de adequação do conceito preliminar. 


Oportunidade Concreta

Fonte: Axé Itaparica Praia Resort

Definidas as adequações necessárias e possíveis de serem realizadas dá-se, então, o início da estruturação do projeto de multipropriedade. 

Entende-se que, investir em um empreendimento de multipropriedade, turístico-mobiliário, parte da percepção de potencial positivo tanto mercadológico quanto econômico do negócio em questão. 

Assim, se o desenvolvedor não possui um terreno sobre o qual trabalhar será preciso iniciar uma busca diligente e estruturada tanto de um destino quanto de um terreno que sejam adequados ao projeto pretendido. E que respondam às questões que mencionamos anteriormente. 

Caso o desenvolvedor já seja proprietário ou possuir uma opção de compra, é importante refletir sobre a adequação do terreno. Nesse caso, se as respostas não forem satisfatórias será preciso investir esforços para contornar os problemas ou, se não for possível, considerar a busca por uma nova opção de terreno. 


Pré-viabilidade financeira

Fonte: Freepik

A partir do momento de definição da viabilidade de utilização do terreno o desenvolvedor deverá caminhar para o próximo passo. 

Sendo que, alguns pontos estratégicos são as expectativas do público-alvo, a adequação ambiental e imobiliária da área e os indícios de viabilidade financeira do projeto. 

Finalizadas essas questões, o próximo passo é fazer um esboço detalhado do projeto, contendo mais informações sobre os principais elementos que criarão valor ou serão fundamentais do ponto de vista de custos de implantação ou operacionais. 

É preciso entender exatamente o que será estruturado, para quem e com quais parceiros. Se tornando um elemento essencial para continuidade do projeto, já que contará com o número de apartamentos fracionados, estrutura de A&B (alimentos e bebidas), lazer, áreas comuns necessárias, dimensão do empreendimento, infraestrutura de apoio etc. 


Estudos de Mercado